Os 3 erros que estão Matando o seu Funil de Vendas

By Leandra Soares - Admin | Estratégias, metas e objetivos

mar 01
funil de vendas

Se você já trabalha com marketing digital, sabe que, de longe, o funil de vendas é uma das estratégias mais eficientes para converter potenciais clientes em clientes. Basicamente, ele funciona assim: você atrai pessoas interessadas na solução que seu produto ou serviço oferece, gera um relacionamento com ela (normalmente através de e-mails, whatsapp, chatbot, facebook, se quiser, até cartas postadas via correio!), cria uma relação de confiança e autoridade, oferece seus produtos e vende.

 

Na teoria parece fácil. Mas, existem alguns erros que podem jogar todo o seu investimento de tempo e dinheiro de um funil de vendas no lixo. Esses erros, se não forem corrigidos a tempo, podem comprometer o crescimento do seu negócio, chegando até mesmo à falência, se não consertá-los da maneira certa e a tempo. Portanto, se você quer ter um funil de vendas que gere negócios automaticamente, sem gerar dores de cabeça para você, evite estes 3 erros que podem estar matando o seu funil de vendas.

 

Erro #1 – Ordem errada da apresentação de produtos

Como eu disse no início, o funil de vendas é uma estratégia. E, por este motivo, devemos pensar nele estrategicamente. E isso inclui a ordem em que você oferece os produtos para a sua persona.

Para fazer isso de maneira eficiente você precisa analisar alguns pontos fundamentais dentro do funil. Veja quais são:

Persona

Você terá que entender profundamente as necessidades e os desejos da persona e o momento em que ela está no funil. Uma boa dica é colocar-se no lugar dela. Vamos pegar por exemplo um produto do nicho de emagrecimento.

Vamos supor que a persona quer emagrecer rápido e que ela entrou no seu funil a partir de uma ísca digital, que dá dicas que ensinam a perder 5 quilos em uma semana. Ou seja, podemos concluir que a Persona quer perder peso rápido. A partir dessa informação, você vê o produto que melhor atende a essa necessidade e oferecerás em breve.

 

Pronto. O primeiro produto já está definido. Provavelmente, ela possa estar passando por alguma dificuldade com o primeiro produto. Não está tendo condições de seguir à risca o programa por algum motivo Então, nesse caso, uma consultoria, ou mesmo uma mentoria, pode ser um bom produto para você oferecer a esta mesma Persona.

 

Com uma boa sequência de e-mails e copywriting na comunicação, as vendas acontecem sem muito esforço, mas a estrutura tem que estar alinhada!.

E assim você irá sucessivamente oferecendo mais produtos. Repito: lembre-se sempre de se colocar no lugar do seu consumidor, a sua Persona é quem dará o tom da conversa. Seguindo as necessidades dos clientes potenciais você vai encontrar a ordem correta para oferecer os produtos.

 

Se você ainda não encontrou a sua Persona, para seu negócio decolar, não se preocupe! Eu tenho artigo que vou deixa o link aqui, onde explico como definir a sua. Mas antes continue lendo, para NÃO ERRAR no seu funil de vendas! Tudo começa com a persona. Vamos definir a sua?

 

Uma outra forma também é através de testes. Você tem uma lista de e-mails? Então já pode realizar testes com partes dela. Divida a sua lista em 3 partes e ofereça um produto diferente para cada uma delas. O que você notar que converteu mais vendas, pode ser o definitivo para a sua esteira.

 

Valor do produto

Existem diversas estratégias para você oferecer um produto para as suas leads. Você pode tanto começar com um produto de valor mais baixo (o que chamamos de produto de entrada) e ir oferecendo outros mais caros conforme ele for comprando, como pode utilizar outras técnicas também. Abaixo deixo as sugestões, mas essas são utilizadas se o cliente compra um produto, OU se ele não compra. Veja:

upsell

 

Upsellé a famosa estratégia do McDonalds. Quando um cliente efetua uma compra, logo em seguida você oferece um produto que agregue a sua oferta por um preço baixo. É o famoso “Gostaria de acrescentar mais  fritas por R$1, senhor? – Mas é claro!”.

 

Downsell – o downsell é usado quando você já fez de tudo e o cliente não comprou de jeito nenhum o seu produto, seja por preço, seja por não te conhecer o suficiente, por não confiar na solução que você oferece… Nesse caso, oferece-se uma versão light do produto por um preço baixo. Dessa forma, quebra-se a objeção de preço, o cliente experimenta o produto e as chances de ele adquirir a versão completa é bem maior.

 

Mas existe um erro, que para mim é o pior, que se você cometê-lo, pode estar com a ordem dos produtos perfeita, que não vai efetuar vendas…

Erro #2 – Não saber agregar valor nem aos produtos, nem à autoridade do produtor

Pelo o que eu constatei em mais de 20 anos de experiência com vendas, esse erro é mais comum do que você pode imaginar e também MAIS GRAVE. Mas antes de entender o porquê, você precisa entender a diferença entre preço e valor.

Preço

O preço é o tanto de dinheiro que o seu cliente tem que pagar pelo seu produto ou serviço. Para você precificar o seu produto ou serviço, você precisa saber exatamente os custos que você teve de produção e determinar o quanto você precisa ganhar para cobrir estes custos e ainda ter lucro.

Valor

O valor já é mais “subjetivo”. Para cada pessoa, um determinado item pode ter um valor diferente. Parece complicado, né? Mas você vai entender. Imagine um colecionador de selos. Para ele, um selo com um erro de impressão tem um valor inestimável, enquanto que para outra pessoa, que não valoriza em nada estes objetos um selo é apenas um papel pequeno e monetariamente não vale nada.

 

Cansei de ver funil de vendas que não agrega valor nenhum, nem ao produto, nem à autoridade do produtor. Não mostra para o potencial cliente os verdadeiros benefícios do produto e porque aquele produto é melhor que o da concorrência. Não mostra porque o produtor tem autoridade para falar o que está sendo oferecido.

 

É como um engenheiro acima do peso oferecendo um produto de emagrecimento. Definitivamente, não vai convencer ninguém a comprar.

Agora, o terceiro erro que também é comum. Muitas vezes ele afasta o cliente na primeira mensagem que ele recebe.

Erro #3 – Falta de coerência nos gatilhos mentais

Como disse no início do artigo, um funil de vendas precisa criar um relacionamento com o potencial cliente. Mas o que acontece, é que muitas pessoas estudam sobre os gatilhos mentais e, já querem utilizar todos eles no primeiro contato com o cliente.

 

Como copywriter, eu me sinto na obrigação de avisar uma coisa. Desse jeito você só afasta seu cliente. O cliente não pode perceber que você já quer empurrar seus produtos logo no primeiro contato. Precisa ir aos poucos. Encaixando os gatilhos mentais nos momentos oportunos. Convencendo pouco a pouco ele a fazer negócio, comprar de você.

Portanto, tenha cuidado quando for usar os gatilhos mentais no seu funil de vendas

 

Se após ler este artigo você identificou algum desses 3 erros no seu funil de vendas, aconselho que você conserte-os o quanto antes. Caso você não faça ideia de como fazer isso, clique aqui e vamos marcar uma conversa porque a minha consultoria pode te ajudar. Só não sei se nesse momento em que você está lendo isso estamos com vaga na agenda, mas clica aqui e me envia uma mensagem que iremos checar pra você .

Gostou do artigo? Te ajudou? Deixe sua opinião aqui abaixo e compartilhe este link em suas redes sociais.

 

Quer aprender mais e colocar tudo em prática? Selecionei 2 artigos relacionados a este assunto para te ajudar a aumentar suas vendas e ter sucesso no seu negócio!

Funil de Vendas: como fazer o seu e alavancar seu negócio na internet

Encontrou as personas de sua vida? Agora faça elas se apaixonarem por você!

About the Author

Leave a Comment:

Leave a Comment: